04:40:08am 24/10/2017

Sedap discute parceria com a Ufra para projeto de produção de peixes marinhos em cativeiro.


Uma parceria entre a Secretaria de Desenvolvimento Agropecuário e da Pesca (Sedap) e a Universidade Federal Rural da Amazônia (UFRA) pode transformar o Pará em um centro de referência nacional para a produção de peixes marinhos em cativeiro, em especial a pescada amarela. Em reunião nesta quinta-feira (2), o secretário Giovanni Queiroz discutiu as bases preliminares da parceria com a professora Rosália Souza, da UFRA, e com os representantes da Federação da Agricultura e Pecuária do Pará (FAEPA), Alfonso Rios e Laire Figueiredo Filho.

Durante a reunião, a professora Rosália Souza, da UFRA, apresentou ao secretário o projeto Piscimar, que prevê o uso das instalações da Estação de Aquicultura Marinha de Curuperé, em Curuçá, que pertence ao Estado, para implantação de um centro de desenvolvimento de tecnologia para produção de peixes marinhos no Pará, administrado pela universidade.

O projeto Piscimar estabelece a criação de estruturas de produção, captura, reprodução, larvicultura, engorda e comercialização de peixes marinhos que irão beneficiar as comunidades costeiras do Pará, gerando renda e ocupação nos municípios.

De acordo com Rosália, a ideia inicial é desenvolver tecnologias de manejo e produção para a pescada amarela, por ser um peixe de grande aceitação comercial, melhor aproveitamento de filé e maior taxa de crescimento, além de ser uma espécie ameaçada pela sobrepesca, o que levou a sua inclusão na lista de espécies ameaçadas do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), mas o projeto vai desenvolver tecnologia para outras espécies também, como o pargo, o camurim e o beijupirá.

O secretário Giovanni Queiroz demonstrou muito interesse na parceria. “O projeto da Universidade Federal Rural, precisa de instalações para ser desenvolvido e nós, com certeza, vamos ceder parte daquela estrutura em Curuçá para que ali possa se desenvolver esta pesquisa tão importante para a produção do peixe marinho aqui no Estado do Pará. E queremos ser referência nacional, não só na produção da pescada amarela, mas também de outras espécies marinhas”, afirmou.