Sobre acessibilidade

Serviços

Início >> Artigos
24/07/2019 - 12:00

 

Em busca da celeridade na questão ambiental da agricultura familiar, a Secretaria de Estado e Desenvolvimento Agropecuário e da Pesca (Sedap) recebeu representantes da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado do Pará (EMATER), do Instituto de Terras do Pará (Iterpa) e do Banco do Estado do Pará (Banpará) para debater a respeito dessas demandas.

 

Para o produtor, a maior burocracia é conseguir o acesso ao crédito e ter quem o auxilie. Por recomendação do governador Helder Barbalho,  o Secretário Hugo Suenaga (Sedap),  informou que as ações devem começar com o Banpará, com crédito no setor produtivo. “Nas feiras agropecuárias precisamos expor para o produtor o que temos e mostrar para eles o crédito disponível”, explicou. 

 

 

O presidente do Banpará, Braselino Assunção, afirma que é importante à integração das secretarias como parte de um projeto de emprego e renda: “É preciso alinhar estrategicamente acordos com os órgãos estaduais, ações conjuntas, financiamento maquinário e produção no setor rural”.

 

O produtor precisa crédito e assistência para progredir e o presidente do Iterpa, Bruno Kono, informou que serão entregues onze assentamentos e 1700 famílias serão beneficiadas em títulos coletivos.

 

 

As ações serão definidas em duas etapas. A primeira será os títulos que já foram entregues para dar continuidade e depois serão definidas a localidade e cultura da região que for trabalhada para que a Emater possa com a sua assistência técnica ajudar, o banco irá investir e outro órgão trabalhará a comercialização.

 

Texto: Camila Botelho

Fotos: Mateus Costa