Sobre acessibilidade

Serviços

Início >> Artigos
24/11/2022 - 09:15

 

Texto: Rose Barbosa - Ascom Sedap

Fotos: Mateus Costa - Ascom Sedap

 

 

O Pará é o estado com o maior número de produtores concorrendo no IV Concurso Especial de Cacau do Brasil- Sustentabilidade e Qualidade, que vai premiar as três melhores amêndoas nas categorias mistura (blend) e varietal. Do total de finalistas, nove são do Pará, mais precisamente dos municípios de Medicilândia, Uruará e Novo Repartimento. Pela primeira vez, a cerimônia de premiação será realizada em Belém. A programação  está prevista para iniciar a partir das 18h30, com uma apresentação cultural, na Estação das Docas, no próximo dia 25, sexta-feira.

 

O Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Agropecuário e da Pesca (Sedap), é um dos realizadores do concurso, que é de iniciativa do Comitê Nacional de Qualidade de Cacau Especial e organizado pelo Centro de Inovação do Cacau da Bahia (CIC-BA) em parceria com a Comissão Executiva do Plano da Lavoura Cacaueira (Ceplac).

 

 

O objetivo da programação é o incentivo à melhoria da qualidade e da sustentabilidade na produção de cacau especial no Brasil, divulgando o produto a partir dos chocolates especiais e promovendo o segmento junto aos consumidores. São selecionadas as melhores amêndoas produzidas no país. Os produtores concorrem nas categorias mistura (blend) e varietal. Além do Pará, estão na disputa os produtores da Bahia, do Espírito Santo e de Rondônia.

 

De acordo com as informações do secretário João Carlos Leão Ramos, da Sedap, o concurso é da maior importância para o desenvolvimento da Cacauicultura do Brasil. Ele lembrou que ano passado o Pará se destacou com quatro produtores da região da Transamazônica entre os premiados na categoria blend além de entrega de placas e certificados aos produtores do assentamento Tuerê, localizado em Novo Repartimento, por conta das conquistas obtidas por eles em outras premiações.

 

 

Ele destacou, ainda, que a realização da cerimônia na capital paraense mostra o reconhecimento da organização do concurso ao protagonismo do Pará na produção cacaueira. “Somos o maior produtor do Brasil e, além disso, nosso cacau atende o princípio de produzir sem desmatar, da sustentabilidade que é a tônica do concurso”, observou João Ramos. Ele lembrou, ainda, que a edição anterior do concurso foi realizada em Ilhéus, na Bahia, que é uma importante referência da produção cacaueira do Brasil. “Além do Pará, foram premiados produtores da Bahia, do Espírito Santo e de Rondônia’, pontuou o titular da Sedap.

 

Serviço: Mais informações sobre o concurso podem ser obtidas através do site.