Sobre acessibilidade

Serviços

Início >> Artigos
25/11/2019 - 09:15

 

O Secretário de Estado e Desenvolvimento Agropecuário e da Pesca (Sedap), Hugo Suenaga, explanou, sobre ações da secretaria no segundo dia da 56ª Assembleia Geral Ordinária da Associação Brasileira das Entidades Estaduais de Assistência Técnica e Extensão Rural (Asbraer), que reuiu, na sexta-feira (22), dirigentes e representantes de todas as 21 Emateres de todo o Brasil. 

 

Suenaga afirmou que as ações do Governo do Estado têm trabalhado em conjunto com todas as entidades que desenvolvem e promovem o desenvolvimento da agricultura e pesca no Estado. “A missão da Sedap é promover o desenvolvimento sustentável e o fortalecimento das atividades agrícolas, pecuárias, pesqueiras e em todas as modalidades. Temos 13 regionais instaladas no Pará, onde damos apoio estrategicamente a todas as entidades que trabalham diretamente, trabalhando de forma que possa atender os 144 municípios do estado do Pará”. 

 

Com relação à Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado do Pará (Emater), o secretário reitera que é de total importância na assistência técnica, fortalecimento da comercialização, escoamento e a regularização fundiária, “precisamos da dignidade e segurança ao nosso produtor”, disse Suenaga. 

 

Além da Emater, outras entidades importantes são para a Secretaria, como o Instituto de Terras do Pará (Iterpa), a Agência de Defesa Agropecuária do Estado do Pará (Adepara), Centrais Estaduais de Abastecimento (Ceasa) e Núcleo Regional do Programa Pará Rural (Pará Rural). 

 

Aquicultura - O realinhamento estratégico das ações do pescado para 2019 obteve uma flexibilidade de 50% nesse novo governo. Planos para a aquicultura estão sendo feitos onde a potencialidade é muito grande. A aquicultura tem grande papel de desenvolvimento no Estado. 

 

Crédito fundiário – Está sendo feito um trabalho para a entrega de títulos de regularização fundiária nos assentamentos e na agricultura familiar, onde está sendo o foco. Foi citado pelo secretário, também, a abertura de mercado da carne bovina, com frigoríficos, o programa Água Para Todos, realizado em parceria com o Ministério do Desenvolvimento Nacional, onde trás água potável para regiões rurais para que se possa dar dignidade para a população rural e a realização de eventos agropecuários, onde se consegue dar visibilidade ao setor. 

 

Já o Fundo de Desenvolvimento da Cacauicultura do Pará (Funcacau) fomenta a cacauicultura no Pará, a fruticultura através do açaí, citros, banana, abacaxi, grãos, milhos, feijão e soja. De acordo com o secretário, o Estado é um dos maiores produtores no país e é preciso fomentar essas técnicas, pois 83% é oriundo da agricultura familiar. 

 

Texto: Camila Botelho