Sobre acessibilidade

Serviços

Início >> Artigos
31/05/2019 - 10:45

 

O Presidente do Instituto de Terras do Pará (ITERPA), Bruno Kono, representando a Secretaria de Estado de Desenvolvimento Agropecuário e da Pesca (Sedap), ministrou uma palestra, na última quinta-feira (30), na Embrapa, para falar sobre as prioridades da Política Agrícola na Atual Gestão. O evento foi promovido pela Embaixada do Reino dos Países Baixos, Universidade de Wageningens, Solidariedad Brasil e Embrapa Amazônia Oriental.

 

O Pará tem como prioridade da política da atual gestão, a pesquisa na atividade agropecuária e o fortalecimento da cadeia produtiva. “A produtividade está associada à pesquisa. É importante o ganho produtivo, o fortalecimento da comercialização e principalmente, a regularização fundiária para o produtor. A integração entre as agendas do ITERPA, SEDAP e EMATER devem se desenvolver em longo prazo e o Estado está de portas abertas para o investimento de pesquisa. Uma boa gestão pode reduzir o desmatamento.” Explicou Bruno.

 

“O Governo do Estado tem grande interesse em fazer parcerias para otimizar a produção e buscar participação no mercado mundial com produtos de qualidade.” Disse Iran Lima, Secretário de Desenvolvimento Econômico, Mineração e Energia (SEDEME).

 

A Embrapa ao longo dos anos tem trabalhado muito com a questão da educação agropecuária e sistema agroflorestais (SAFs) para a melhoria em função do baixo carbono. “Nós temos muitos pesquisadores, o trabalho é fruto da intensa parceria da pesquisa com o segmento produtivo. O que precisamos é ampliar o acesso às tecnologias e melhorar a qualidade dos rebanhos e das pastagens. Esclarece Bruno Giovany, chefe-adjunto de Transferência de Tecnologia da Embrapa Amazônia Oriental.

 

A Embaixada Holandesa se preocupa com o meio ambiente de forma sustentável e comercial, e tem intenção de estimular o agronegócio internacional. “A Amazônia e a cadeia produtiva são fundamentais para integrar o Pará ao mundo. Não existe preservação sem desenvolvimento, é importante projetar o Pará como um mercado mundial.” Disse o conselheiro, Rodrigo Wolf.

 

O evento “Pequena escala, grande oportunidade: abordando a pecuária de cria sustentável na Amazônia”, representa um passo inicial para a cooperação entre o Brasil e os Países Baixos na área de Agricultura e pecuária. Participaram do evento a embaixada do Reino dos Países Baixos, Universidade de Wageningens, Solideriedad Brasil, Embrapa Amazônia Oriental, Federação da Agricultura e Pecuária do Estado (FAEPA), pesquisadores da Universidade Federal Rural da Amazônia (UFRA), Agência De Defesa Agropecuária do Estado do Pará (ADEPARA), representantes de empresas multinacionais, Imazon, ONGs, prefeituras e a SEDAP.

 

Confira mais fotos no link a seguir: https://www.facebook.com/1595331740697950/posts/2408306856067097?s=16407...

 

Texto: Camila Botelho
Fotos: Mateus Costa