Sobre acessibilidade

Serviços

Início >> Artigos
15/04/2020 - 18:45

 

 

 

Diante de um momento tão difícil como o atual, enfrentado por nações em redor de todo o mundo, entidades dos mais diversos segmentos se uniram aos governos para auxiliar principalmente a população menos favorecida economicamente. Assim como em outros lugares, no Pará as iniciativas vêm se somando e fortalecendo a cadeia de solidariedade. 

 

Conclamadas pela Secretaria de Estado de Desenvolvimento Agropecuário e da Pesca (Sedap), várias empresas vêm atendendo ao chamamento feito pelo Governo do Pará e dando a sua contribuição. Uma delas foi a Cooperativa Agrícola Mista de Tomé-Açu (Camta), que repassou duas toneladas de polpas de acerola e de goiaba. As doações foram distribuídas para 23 entidades da Região Metropolitana de Belém.

 

O presidente da cooperativa, Alberto Oppata, ressalta que a direção da empresa vê na doação mais do que uma colaboração. "Estamos muito satisfeitos em poder ajudar quem mais precisa por intermédio do trabalho dos nossos cooperados e funcionários, que produzem essas polpas com o maior zelo e carinho. Selecionamos a goiaba e a acerola por serem frutas com grande concentração de vitamina C, que auxilia no fortalecimento da imunidade."   

 

Para enfrentar a pandemia, a Camta adotou medidas emergenciais que pudessem garantir a manutenção de 180 empregos diretos. “Um quarto do nosso quadro funcional está se revezando ou tirando férias. Temos esperança que essa pandemia passe o mais rápido possível. O mundo nunca mais será o mesmo, mas, com certeza sairemos mais fortes disso tudo”, ressalta.

 

Apesar dos impactos provocados pelo coronavírus, a Camta registrou um aumento de 15% na procura pela polpa de frutas ácidas, principalmente a acerola, a laranja e o abacaxi.

 

Rede Solidária -Para o secretário de Desenvolvimento Agropecuário e da Pesca, Hugo Suenaga, mais do que nunca é fundamental que os órgãos governamentais de fomento, como é o caso da Sedap, integrem ações que resultem no auxílio e bem estar da população, sobretudo aquelas pessoas que necessitam do amparo do governo neste momento tão particular. "Essa união do Estado com as associações e outras entidades de classe têm sido fundamental para diminuir o impacto causado pela pandemia."Órgãos governamentais vêm realizando ações que promovam bem-estar à população

 

O titular da Sedap acompanhou de perto a entrega das polpas e a anunciou que a Sedap está sendo acionada por representantes de outras cadeias produtivas que também querem contribuir com doações.

 

Na semana passada, a secretaria entregou 340 quilos de pescado para moradores das comunidades Boa Esperança e Secretaria, na região do Curuá-Una, em Santarém, no oeste do Pará. A ação foi organizada pela Gerência Regional da Sedap no município. 

 

De acordo com o gerente regional da Sedap, Alisson Miler, os peixes são oriundos da estação de piscicultura da Unidade Agropecuária (Uagro) da Sedap em Santarém. 

Texto: Rose Barbosa/Ascom Sedap

Fotos: Mateus Costa/Ascom Sedap