Sobre acessibilidade

Serviços

Início >> Artigos
11/10/2022 - 10:15

 

Por: Camila Santos - Seaster

Fotos: Bruno Cecim - Ag. Pará

 

 

O emprego formal voltou a crescer no setor agropecuário estadual, que registra saldo positivo em agosto passado, com cerca de 4.200 novos postos de trabalho. As informações são de levantamento do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese Pará). O estudo aponta que nos últimos 12 meses, (Set/2021-Ago/2022), o resultado é ainda maior com mais de 5 mil postos gerados. O Pará lidera a geração de empregos com carteira assinada em todo o Norte.

 

"Esse novo estudo feito a partir do observatório do trabalho, reflete a flutuação, a movimentação de carteira assinada em um dos setores que mais cresce no estado Pará. O setor da Agropecuária vem ganhando incremento. É importante registrar que o Pará hoje é um dos grandes produtores de carne bovina, além do açaí, do cacau, da pimenta do reino, é uma série de culturas que tem feito com que algumas regiões do estado estejam envolvidos à essas atividades”, reforçou o técnico do Dieese, Everson Costa.

 

Conforme a análise, o impulso da economia e os investimentos do governo estadual na agropecuária se desdobram na geração de empregos em outros setores, como por exemplo os de serviço, comércio e industrialização. 

 

“Aumentando assim as possibilidade do aumento de demanda para essas áreas, e atendendo responsabilidade em qualificar esses trabalhadores, o Pará conseguirá se manter no ranking dos resultados,  que não se limitam a somente este ano, mas também a longo prazo”, afirmou Costa.

 

Conforme o Dieese, o Pará tem se consolidado como o maior produtor brasileiro de semente de cacau e como o terceiro com o maior rebanho bovino. "O setor do agro tem apresentado segurança, não só financeira, mas também na geração postos de trabalho em todo o Brasil. No estado do Pará não é diferente. Nós temos uma economia muito forte, garantida em bases sólidas, o que permitiu a abertura de mais de 4200 postos de trabalho", enfatizou o secretário de Desenvolvimento Agropecuário e da Pesca (Sedap), João Carlos Ramos. 

 

"Entendemos que através das ações efetivas do estado com piscicultura, a produção de grãos, nos manteremos em um caminho de protagonismo dentro e fora da nossa região”, acrescentou ele.